Notícia

AMPERJ acompanha cerimônia de entrega do Prêmio AMAERJ Patrícia Acioli

Inserido em 13 de novembro de 2018

A Associação de Magistrados do Estado do Rio de Janeiro (AMAERJ) realizou na noite dessa segunda-feira (12/11), cerimônia de entrega do 7º Prêmio AMAERJ Patrícia Acioli de Direitos Humanos. Com a presença do Presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, o evento reuniu cerca de 200 pessoas, entre Magistrados, Membros do Ministério Público, Defensores, advogados, jornalistas, professores, líderes de movimentos sociais e estudantes. O Presidente da AMPERJ, Luciano Mattos, acompanhou a solenidade que aconteceu no Plenário do TJ-RJ, no Centro do Rio de Janeiro, ao lado do Presidente da Associação dos Procuradores do Estado do Rio de Janeiro (APERJ), Bruno Hazan.

Além de premiar autores nas categorias Trabalhos dos Magistrados, Reportagens Jornalísticas, Práticas Humanísticas e Trabalhos Acadêmicos, a premiação prestou homenagem à instituição Cáritas, vinculada à Arquidiocese do Rio de Janeiro, com entrega do Troféu Hors-Concours pela atuação abnegada e permanente em defesa do refugiado desfavorecido.

O evento também contou com as apresentações da Orquestra da Providência SOM+EU, projeto social de educação musical para crianças, adolescentes e jovens do Rio.

Compuseram a mesa da cerimônia, Renata Gil, Presidente da AMAERJ; Dias Toffoli, Presidente do STF; Milton Fernandes, Presidente do TJ-RJ; Jayme de Oliveira, Presidente da Associação dos Magistrados do Brasil (AMB); Ricardo Cardozo, Diretor-Geral da Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro(EMERJ), Juliane Marques, Vice-Presidente de Direitos Humanos da AMB; Ricardo Alexandre Costa, Presidente da Associação Cearense de Magistrados (ACM); Marcia Succi, Diretora de Direitos Humanos da AMAERJ; e Rodrigo Pacheco, Subdefensor Público-Geral do Rio de Janeiro.

O 7º Prêmio bateu o recorde histórico de inscritos, com 355 trabalhos. Criado em 2012, o Prêmio AMAERJ Patrícia Acioli de Direitos Humanos celebra a memória da juíza da 4ª Vara Criminal de São Gonçalo, morta em 2011, em Niterói, por policiais militares.

 

 

 

Compartilhar:

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Google+ Email para alguém Print this page