Notícia

Recondução de Eduardo Gussem ao cargo de PGJ é publicada no Diário Oficial

Inserido em 3 de janeiro de 2019

Eduardo Gussem foi reconduzido ao cargo de procurador-geral de Justiça do Estado do Rio de Janeiro para o biênio que terá início no dia 17 de janeiro de 2019 e término no dia 16 de janeiro de 2021. A nomeação assinada pelo governador Wilson Witzel foi publicada no Diário Oficial desta quinta-feira (03/01).

Aos 54 anos de idade, natural de Barra do Piraí, Gussem exerce, desde janeiro de 2017, a função de procurador-geral de Justiça do MPRJ. Sua recondução é decorrência das eleições realizadas em 3 de dezembro, quando obteve 750 votos, o que corresponde a 93,28% do total de votos apurados. A expressiva votação reflete o apoio dos membros ao modelo de gestão implantado no MPRJ nos últimos anos e confere representatividade para a continuidade desse projeto.

Entre os pilares que norteiam a administração de Gussem estão um planejamento estratégico, a gestão de resultados e o maior investimento na atuação extrajudicial. Calcado nos valores da independência, combatividade, integração e diálogo, o foco para os próximos dois anos é o combate à corrupção e a busca por uma administração pública mais ágil, eficiente e resolutiva.

Para isso, terá continuidade uma agenda de modernização e amadurecimento institucional, que, por meio da transparência, da integridade, da participação popular e de investimentos em tecnologia e inovação tem construído um padrão de atuação mais preventivo e resolutivo, com compromissos com resultados.

Para Gussem, a inovação tecnológica fez com que as últimas eleições registrassem uma quebra de paradigma, sem precedentes, na qual uma classe política antiga e desacreditada foi confrontada com mecanismos modernos, capazes de revelar as verdadeiras faces de cada candidato. Com isso, ainda segundo ele, a população deixou de votar nos antigos políticos e preferiu eleger pessoas que pretendem mudar o cenário brasileiro.

O PGJ se disse muito otimista com o conceito de transparência e integridade que o governador Wilson Witzel se comprometeu a implementar no Estado do Rio de Janeiro. Gussem considera que essa é uma oportunidade única de o Estado sair do desconfortável 26º lugar em transparência, conforme dados da Transparência Brasil.

Para o próximo biênio, Gussem pretende fortalecer a integração do MPRJ com as estruturas governamentais, ampliando a troca de informações, além de priorizar o investimento no centro de pesquisas que será uma grande fonte de dados para a sociedade. Por fim, o PGJ destacou a importância de o MPRJ dar efetividade ao controle externo da atividade policial, o que pretende fazer em conjunto com uma reformulação ampla das centrais de inquéritos.

 

Fonte: MPRJ